sábado, 1 de setembro de 2012

Precioso



Quantas voltas são precisas, para escolher um só caminho?
E sentir que é meu para Sempre!
Quantas vezes, indeciso, eu desisto de vencer
E decido ser prudente, evitando o que é diferente.

É o tempo roubado à razão de existir
Um momento passado e perdido
É o Amor... Precioso!

Um Destino traçado num mapa a fingir
Um Futuro Distante, Iludido 
É o Amor... Precioso!

Quantas feridas são precisas, para escorrer um sangue novo
E acender a chama ausente
Prometendo que é para Sempre!

É o tempo roubado à razão de existir
Um momento passado e perdido
É o Amor... Receoso!

Um destino traçado num mapa a fingir
Um futuro distante, iludido
é o Amor... Precioso!

[Miguel Ângelo] 

2 comentários:

sad eyes disse...

É precioso sem dúvida. Pena que às vezes seja tratado com desdém.
bjs

açoriana disse...

Gosto (e muito)!