quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007


Os invisíveis átomos do ar
em volta palpitam e inflamam-se,
o céu desfaz-se em raios de ouro,
a terra estremece em alvoroço.

Oiço flutuando em ondas de harmonias,
rumor de beijos e bater de asas;
minhas pálpebras fecham-se...O que acontece?
Diz-me?
Silêncio! É o amor que passa!


GUSTAVO ADOLFO BÉCQUER


3 comentários:

suqin2677 disse...

Very good article,I prepared a very good gift for you, please visit my blog, The best browser fo you in History

Sisg disse...

Vénia ao amor onde quer que ele esteja!

Paulo Sempre disse...

Coimbra..tem mais inveja na ho....
Até à "fonte dos amores"...
Paulo